Mini orquídeas: cuidados essenciais

Mini orquidea

As mini orquídeas chamam muito a atenção pelo fato de serem pequenas e discretas. Assim como aquelas orquídeas maiores, as mini orquídeas também contam com diferentes formatos, com várias folhas (estas bem pequenas) e hastes.

As mini orquídeas são flores de pequeno porte, que medem entre cinco milímetros e quarenta centímetros e podem ser encontradas em diferentes cores e formatos.

Essas plantinhas são muito usadas em decorações de escritórios e casas, sendo utilizadas até como lembrancinhas de casamento. Como as mini orquídeas são flores delicadas, elas precisam de alguns cuidados específicos para se manterem belas e saudáveis.

Mini orquídeas e os cuidados essenciais

Um cuidado muito importante ao cultivar uma mini orquídea é não regá-la excessivamente. Dar muita água para a sua plantinha pode contribuir para o aparecimento de fungos e bactérias, além de poder ser fatal para ela.

Uma dica interessante é colocar um cubo de gelo por semana no substrato. O cubo de gelo proporciona a quantidade de água regulada para a orquídea. Como complemento, é aconselhável borrifar um pouco de água na mini orquídea todos os dias de manhã cedo.

Mini orquidea

Outro fator importante é não deixá-la exposta a luz solar, pois como ela é mais frágil do que outros tipos de orquídeas, é muito mais fácil de sofrer queimaduras. Você poderá controlar se a planta está recebendo muita luz pelas suas folhas. Se elas começarem a ficar amareladas, é sinal de muita luz. Dessa fora, coloque a mini orquídea em um ambiente onde receba luz filtrada, evitando jardins e lugares muito abertos. Evite também locais de muito vento, por exemplo, próximos às janelas.  

As mini orquídeas são plantas que apreciam temperaturas mais amenas, que se mantenham entre 18ºC e 29ºC. O inverno é o período mais crítico para quem tem mini orquídeas, pois as temperaturas abaixo de 13ºC podem ser fatais a elas.

A maioria das espécies de mini orquídeas prefere um substrato que permita a aeração das suas raízes, ou seja, que proporcione uma maior circulação de ar. Então, procure utilizar cascas de árvore e fibras de coco como substrato.

Além disso, é importante fertilizar a orquídeas uma vez por mês. Você pode usar fertilizantes para ajudar no desenvolvimento da sua florzinha, como o NPK 10-10-10, que deve ser diluído em água e borrifado no substrato da orquídea. Os fertilizantes caseiros também são ótimos para as mini orquídeas.

Com o tempo a sua mini orquídea vai se desenvolver, as raízes vão crescer até chegar o momento em que será necessário replantar a orquídea. O processo de replantio é feito em média a cada 2 anos, mas fique atento especialmente às raízes. É notável quando elas começam a ficar apertadas no vaso e então é preciso replantar sua mini orquidea.

Mini Orquideas e as espécies mais comuns e mais rara

Mini orquidea

Dentre os diversos tipos de mini orquídeas, as que são mais comuns de serem encontradas no Brasil são as mini Dendrobium e Phalaenopsis, bastante famosas por seus tons de rosa, lilás e amarelo. Já a espécie Pleurothallis Parviflora é uma das mais raras, com flores medindo apenas cinco milímetros de comprimento.

Por conta da sua delicadeza e tamanho, as mini orquídeas encantam a botânicos e cultivadores do mundo todo, proporcionando muita felicidade para quem se propõe a cultivá-las!

Os cuidados com essas pequenas e graciosas plantinhas vão depender de cada espécie, que se bem cuidadas, darão belíssimas flores! Cada orquídea tem uma personalidade especial e única e, sabendo disso, preparamos um cursinho gratuito com informações essenciais para que você cultive qualquer orquídea na sua casa. Para receber as aulas do cursinho, é só informar o seu e-mail de contato abaixo:

Previous post:

Next post: