Orquídea Bailarina

Orquídea Bailarina

Orquídea Bailarina

Orquídea bailarina é de uma espécie muita rara e exótica. Ao olhar para a flor dessa orquídea, você tem a nítida impressão de ver uma moça vestida como bailarina e os braços levantados, cujas as mãos estão prestes a se tocar acima da cabeça. Até mesmo as cores desta orquídea lembram uma bailarina: corpo rosa e saia branda. Já as sépalas desta orquídea são de tons terrosos.

A orquídea bailarina é originária do sudeste da Austrália, próximo ao lago Altham. Essa orquídea é capaz de viver por muito anos. Ela é uma herbácea perene, reaparece todos os anos a partir de um tubérculo subterrâneo, depois do período de dormência. Neste momento, começam a aparecer os botões de flores. O clima precedente no período de crescimento influencia muito na floração desta orquídea, que aprecia um inverno chuvoso. As flores da orquídea bailarina se abrem entre agosto e meados de setembro, ou seja, no fim do inverno australiano que é o período de florescência desta orquídea. Suas flores duram aproximadamente duas semanas ou até a polinização da flor. Quando a polinização é bem-sucedida, se desenvolve uma cápsula de sementes que incha até que estas sementes estejam amadurecidas. Esse processo depende bastante das condições climática, mas leva em torno de seis até oito semanas para se concluir.

Orquídea Bailarina Cuidados

Orquídea Bailarina

Esta orquídea é muito difícil de ser encontrada à venda e quando encontrada, seu preço é sempre elevado. Desta forma, acaba que orquidófilos fanáticos tenham mudas dessas orquídeas para seu cultivo. Para o melhor cultivo desta orquídea, é importante reproduzir ao máximo possível o ambiente natural, de origem da orquídea bailarina.

A orquídea bailarina é uma orquídea terrestre, portanto deve ser cultiva em vasos ou mesmo no chão. O plantio e transplante, quando necessário, desta orquídea deve ser feito sempre no seu período de dormência para que a planta esteja menos vulnerável ao manuseio e sofra menos com as mudanças. A orquídea bailarina deve ser plantada por meio dos tubérculos: depois de separados, cada um deve ser colocado no substrato escolhido.

A orquídea bailarina aprecia um ambiente com bastante circulação do ar e também bastante luminosidade. Os nutrientes também são muito importantes para ela, então atente-se aos adubos que devem ser colocados na orquídea a cada período, a adubação deve ser regular para ela. Em lojas agropecuárias ou mesmo em floriculturas você irá encontrar os adubos específicos para o período de crescimento, para o de floração. Para saber como e quanto aplicar dos adubos nas orquídeas, verifique as instruções passadas pela fabricante na embalagem.

Como mencionado mais acima neste artigo, as chuvas no período de crescimento são muito importantes para esta orquídea. Portanto, se você cultivar a orquídea bailarina em um local que não pegue chuva, será essencial você cuidar das regas, essa planta não pode ficar desidratada, principalmente no período de desenvolvimento da planta.

Orquídea Bailarina e outras esplendorosas

A orquídea bailarina, assim como a orquídea cara de macaco e a orquídea sapatinho, são orquídeas que chamam a atenção pelo seu formato, pois elas se assemelham a coisas do nosso dia a dia: uma bailarina dançando, o próprio macaco nos olhando e um formato de um pequeno sapato. A natureza mostra seu esplendor nestes detalhes e deixar qualquer pessoa impressionada. As orquídeas especialmente nos encantam com suas cores e formatos, além de considerar a fama de flor frágil, de flor delicada. Saber cuidar dessas lindezas é um prazer e vale a pena conhecer um pouco mais sobre elas e os cuidados necessários para seu cultivo.

Disponibilizamos um cursinho gratuito sobre como cuidar de orquídeas, com dicas sobre os cuidados essenciais que deve-se ter com as orquídeas. Para receber as aulas do cursinho gratuito, informe o seu e-mail logo abaixo:

Previous post:

Next post: