Orquídea de chão é mais fácil de cuidar?

Orquidea de chão

Orquídea de chão é mais fácil de cuidar do que as epífitas? Essas flores encantadoras são divididas em três categorias, podendo ser epífitas, que nascem em árvores; rupícolas, que nascem em rochas; ou terrestres, que se desenvolvem no solo.

As orquídeas terrestres são as chamadas orquídeas de chão, são plantadas como a maioria das outras flores, então sim, elas são mais fáceis de cuidar do que as epífitas. Essas orquídeas são geralmente mais resistentes ao clima e podem ser plantadas tanto no solo como em vasos.

Orquídea de chão – exemplos

Alguns exemplos de orquídeas terrestres são a arundina, a spathoglottis, cymbidium, a paphiopedilum e ludisia. A seguir, vamos falar um pouco sobre as características de cada uma e depois sobre como cuidar de orquídeas terrestres.

A orquídea arundina, mais conhecida como orquídea bambu, tem hastes que podem chegar até dois metros de altura. Nas pontas das hastes é onde abrem as flores, geralmente brancas com o labelo roxo. Essa é uma orquídea que ama sol, diferente da maioria, e suporta bem a exposição às chuvas. Por isso, é muito utilizada no paisagismo, especialmente na entrada de prédios. Essa é uma orquídea que tem como característica abrir as flores um pouco de cada vez, isso permite que seu período de floração seja muito longo. Quando ela recebe os nutrientes necessários e luminosidade adequada, ela é capaz de florescer o ano todo.

Assim como a orquídea bambu, a spathoglottis, ou mais conhecida como orquídea grapete, adora sol e também é muito usada para decoração tanto de ambientes internos quanto externos. Além de ter um perfume delicioso de uva, ela dá flores por longos períodos.

Orquidea de chão

A cymbidium é uma orquídea típica do inverno. Nesta estação, ela abre muitas flores robustas e suas folhas verdes são finas e alongadas. Elas são capazes de deixar o sua floreira e seu jardim bastante coloridos no inverno. É possível encontrar de diversas cores, como rosa, amarela e verde.

A paphiopedilum é popularmente conhecida como sapatinho ou queixuda e pode ser encontrada de cores diferentes, mas principalmente em tons de marrom, branco e detalhes em amarelo. Uma grande vantagem da orquídea sapatinho é seu crescimento rápido e a enorme quantidade de flores que abre ao mesmo tempo.

A orquídea ludisia é um charme a parte. Seu nome popular é orquídea pipoca, pois suas flores são muito brancas e com o labelo amarelo, se parecendo muito com o milho pipoca que acaba de estourar na panela. Contudo, o principal diferencial dessa orquídea em relação às demais são as folhas que mesclam tons muito escuros de verde e roxo. Mesmo quando esta orquídea está sem flores, a sua folhagem é capaz de embelezar os ambientes. Por isso, é muito comum encontrarmos essa orquídea plantada em vasos  colocadas próximo às janelas ensolaradas da sala ou escritórios.

Orquídea de chão – cuidados gerais

Orquidea de chão

Ao invés de casca de pinus, musgo esfagno, essas orquídeas gostam de terra, a mesma terra que utilizadas em hortas. Essas orquídeas, assim como a grande maioria das espécies terrestres, gostam de um substrato constantemente úmido e com bastante matéria orgânica, como cascas de frutas e borra de café que servem de adubo a elas. O ideal é molhar a sua plantinha a cada três ou quatro dias, sendo necessário aumentar a frequência das regas no verão.

Ao plantar as orquídeas terrestres, o ideal é misturar a terra para hortas e areia para melhorar a drenagem da água. É muito importante um meio que proporcione a drenagem adequada da água, especialmente se suas orquídeas terrestres estiverem plantadas em vasos sem furos, para evitar que o meio fique encharcado e, como consequência, evitar o apodrecimento das raízes.

As orquídeas terrestres gostam de luz solar e, em geral, são plantinhas que se adaptam facilmente a qualquer ambiente, e por isso são muito requisitadas por iniciantes e até cultivadores profissionais.

Suas plantinhas merecem os melhores cuidados e por isso elaboramos um material gratuito com dicas essenciais sobre o cultivo de orquídeas. Para ter acesso ao material gratuito, informe o seu e-mail logo abaixo:

Previous post: