Orquídeas Raras: Orquídea Pato Voador

Orquídeas Raras Pato Voador

Orquídeas raras formam um grupo especial em meio às flores que esbanjam muita beleza. O cultivo das orquídeas, de forma geral, tem aumentado cada vez mais ao longo dos anos no Brasil. Entre as milhares de espécies que existem, é até difícil dizer qual a mais encantadora!

Essas plantinhas tão especiais são caracterizadas por serem terrestres, epífitas (que nascem em árvores) ou rupícolas (rochas) e cada uma possui necessidades próprias quanto a seu cultivo, como é o caso das orquídeas raras.

As orquídeas raras são muito apreciadas por botânicos no mundo todo, mas como são de difícil cultivo ou não são facilmente encontradas, é raro vê-las em orquidários.

Um exemplo de orquídea rara que encanta muitos cultivadores é a Caleana major, ou mais popularmente conhecida como orquídea Pato-Voador.

Orquídeas Raras: Pato Voador

Como nome já diz, essa orquídea é famosa por ter suas flores semelhantes a um pequeno pato levantando voo e, apesar de sua fama, ela é uma planta extremamente difícil de ser encontrada. Por ser originária de florestas do leste e do sul da Austrália, não são muitas pessoas que tem a oportunidade de ver essa plantinha tão peculiar de perto.

Orquídeas Raras Pato Voador

Essa orquídea de característica terrestre tem um porte pequeno, chegando a 50 centímetros de altura no máximo. Além disso, suas flores têm de 15 a 20 milímetros de comprimento e possuem uma cor marrom-avermelhada, camuflando-se entre as plantas nas florestas em que vivem.

Por possuir esses tons de marrom com vermelho, a orquídea pato-voador também é um atrativo para machos de vespas e outros insetos, que identificam a planta como uma fêmea da própria espécie e polinizam a flor em um processo conhecido como pseudocópula.

Esse processo começa quando o inseto pousa no labelo (cabeça do “pato”) e é preso pela armadilha natural da orquídea, que o faz prisioneiro durante 20 minutos e depois deixa-o ir, de modo que ele espalhe seu pólen. Após a saída do inseto, a flor se abre novamente, à espera de mais polinizadores.

Mesmo sendo considerada como perene, ou seja, que tem um ciclo de vida longo, após a orquídea pato-voador florescer por um certo período de um a dois anos, ela enfraquece e morre. O florescimento ocorre normalmente entre os meses de setembro e janeiro, em épocas mais quentes e úmidas do ano.

Em razão disso, a Caleana Major é muito difícil de ser cultivada e não pode ser reproduzida em viveiros para fins comerciais. Pois além de ser muito sensível, suas raízes estão relacionadas a um fungo específico, que cresce apenas em seu habitat.

Esse fungo é responsável por proteger a orquídea de infecções, tornando muito difícil o cultivo da Caleana longe de seu habitat natural.

Embora a orquídea rara pato voador não consiga viver fora de habitat natural, existem outras espécies que podem ser facilmente encontradas em casas e apartamentos. Essas orquídeas precisam de cuidados e proteção às doenças já que não contam com as proteções do habitat natural.

Se você cultiva uma orquídea ou deseja cultivar, você precisa conhecer os métodos de cuidados e prevenção de doenças às orquídeas. Para lhe ajudar, preparamos um cursinho gratuito com dicas sobre cuidados com orquídeas. Se desejar receber o cursinho, informe no formulário abaixo o seu e-mail:

Orquídeas Raras: Pato Voador e seu habitat

Outro fator que torna essa orquídea tão peculiar é a condição climática na qual ela vive. Nas florestas litorâneas localizadas ao leste e sul da Austrália, a umidade do ar é alta, assim como as temperaturas e os climas predominantes são o tropical e o subtropical.

Orquídeas Raras Pato Voador

A orquídea rara Caleana Major é uma espécie que gosta de sol pleno, isto é, precisa de 4 a 6 horas de sol direto para manter sua aparência exuberante e única. Além do mais, pode ser encontrada também em bosques de eucalipto e até em altitudes mais elevadas, porém se desenvolve melhor em regiões mais próximas à costa.    

Por ser uma plantinha tão sensível e de difícil acesso, a orquídea rara pato voador atrai a curiosidade de muitos botânicos e cultivadores ao redor do mundo. E mesmo com suas peculiaridades, essa espécie de orquídea tem uma beleza única, assim como todas as orquídeas!

Ter uma orquídea em casa embeleza todo o espaço e traz mais felicidade para o nosso lar! Sabendo disso, disponibilizamos um guia gratuito com dicas mais que especiais para você cultivar qualquer tipo de orquídea em sua casa, de modo que ela sempre dê lindas flores. Para receber o guia basta informar o seu e-mail no formulário abaixo:

Previous post:

Next post: